RADIOWEB ZUMBI DOS PALMARES

sexta-feira, outubro 07, 2011

Servidores e professores do IFPB rediscutem paralisação

por Fabiana Veloso (Texto e foto)




Alunos, servidores e professores discutem paralisação 

Acontece, durante todo o dia 7, paralisação geral e concentração no patio do IFPB, para aguardar resultado da apresentação de propostas ao Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) A mobilização intitulada"Todos ao Conselho Superior!" visa pressionar a aprovação destas propostas que é também a pauta de reivindicação local do Sindicato dos Trabalhadores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica da Paraíba (SINTEFPB).

Desde a deflagração da greve, em 1º de agosto, foram formadas seis comissões temáticas compostas por representantes do IFPB e do SINTEFPB para trabalhar em cima das propostas sugeridas pelo sindicato que visam melhorias nos nove campi do Instituto. As propostas divididas por áreas, consistem, basicamente, na progressão e carga horaria dos servidores administrativos, progressão por titulação dos docentes recém ingressos na instituição e democratização do IFPB.

A expectativa é grande para os representantes do SINTEFPB, que aguardam aprovação das propostas pelo Conselho Superior do IFPB.  "A aprovação das propostas será uma vitória de todos os segmentos do Instituto", diz Arilde Alves, Coordenador do SINTEFPB. Para o sindicalista será decepcionante a não aprovação de todas as propostas pois elas vêem sendo trabalhadas em acordo com representantes do IFPB. Membros do Comando de Greve discutem a possibilidade de permanecerem em greve se as reivindicações locais não forem atendidas.

Os servidores dos campi do interior, Campina Grande, Cajazeiras, Sousa, Cabedelo, Picuí, Monteiro, Patos e Princesa Isabel, estão no Campus de João Pessoas em vigília para acompanhar a apresentação das propostas. Ao todo são 1.400 servidores que compõem o quadro do IFPB, entre técnicos administrativos e professores.