RADIOWEB ZUMBI DOS PALMARES

quarta-feira, novembro 30, 2011

Bruno Roberto assume SFA-PB


Bruno substituiu Hermes na SFA-PB (foto: Dalmo Oliveira)
Numa solenidade simples e rápida, a Superintendência Federal de Agricultura na Paraíba (SFA-PB) realizou, na manhã desta quarta-feira, 30, a transmissão do cargo de superintendente do órgão. “Todas as ações serão baseadas na coletividade. Cada servidor terá sua voz e seu momento de participação. O estuário de nossa gestão deverá ser a transparência”, disse o novo titular, Bruno Figueiredo Roberto.




Ele destacou ainda que um dos diferenciais de sua gestão será o acesso direto aos parlamentares paraibanos que compõem a banca federal em Brasília. “Até 2050 teremos que aumentar nossa produção agrícola em 70%. Nossa bandeira é fazer com que o agronegócio da Paraíba possa ter condições de competir também no nível internacional, procurando novos parceiros”, destacou o novo superintendente.


Bruno Roberto destacou ainda sua rápida passagem pela Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário do Estado da Paraíba, ao afirmar que destravou obras que estavam paradas há cinco anos. Ele citou a implantação do banco de sementes na cidade de Lagoa Seca e a aquisição de mais de 200 veículos para a EMATER-PB. “A Paraíba não pode ficar aquém das expectativas e do momento que vive o agronegócio mundial. A demanda vai ser grande e as oportunidades devem ser aproveitadas, as ameaças devem ser neutralizadas”, acrescentou o novo gestor da SFA-PB.




HERMES SE DESPEDE 


O ex-superintendente, Hermes Ferreira Barbosa, fez a transmissão do cargo com um discurso emocionado e pragmático. Barbosa estava à frente do órgão desde 2008. “Nesses anos construímos grandes parcerias com os setores público e privado. Não podemos nos dar ao luxo de nos isolarmos”, ponderou Barbosa.


Ele pediu ao seu substituto uma atenção especial para três projetos em andamento apoiados pela SFA-PB. O primeiro é o projeto de certificação do arroz vermelho, que está em faze final de implantação, na região do Vale do Piancó, que abrange 18 municípios daquela região, numa área plantada de cerca de 3 mil hectares, contemplando quase dois mil produtores. Segundo Hermes, o arroz vermelho da Paraíba tem condições de entrar no mercado de exportação, especialmente na Itália.


O segundo projeto destacado é em parceria com a Embrapa Algodão, que trata da conservação de solos e recuperação de áreas degradadas agricultáveis na Paraíba. Hermes pediu ainda uma atenção especial ao projeto de organização da cadeia produtiva do coco, nas várzeas de Sousa, com uma área cultivada de mais de 3mil hectares, em parceria com o SEBRAE-PB e a Prefeitura Municipal de Sousa.


FISCAIS


O evento abriu espaço ainda para a fala do representante da secção sindical do Sindicato Nacional dos Fiscais Agropecuários, Mageciene Chaves, que leu um documento público entregue em seguida ao novo superintendente. Ele solicitou que o novo gestor considerasse alguns aspectos na nomeação de sua equipe assessora, como por exemplo, que os nomeados sejam servidores efetivos e que possuam formação e experiência profissional compatíveis com a função designada. “E que não possua qualquer situação em sua carreira profissional que possa colocar em dúvida nossa conduta a frente dos interesses da sociedade, evitando que cargos eminentemente técnicos sejam ocupados por pessoas sem a devida preparação”, acrescentou Chaves.