Radio Zumbi Web

quarta-feira, novembro 21, 2018

Hasta luego!

Médicos cubanos iam aonde o povo está 
 Foto: Araquém Alcântara


A retirada dos primeiros cubanos do Programa Mais Médicos no Brasil é um sintoma. Sinaliza a conclusão de uma era em que a solidariedade internacional sucumbe às estratégias indizíveis desta “entidade” chamada Mercado.

sexta-feira, novembro 16, 2018

En Declaración Pública el Ministerio de Salud de Cuba anuncia Término de Cooperación

Quase 20 mil médicos cubanos atuaram no Brasil
Segue a íntegra da nota:

El Ministerio de Salud Pública de la República de Cuba, comprometido con los principios solidarios y humanistas que durante 55 años han guiado la cooperación médica cubana, participa desde sus inicios en agosto de 2013 en el Programa Más Médicos para Brasil. La iniciativa de Dilma Rousseff, en ese momento presidenta de la República Federativa de Brasil, tenía el noble propósito de asegurar la atención médica a la mayor cantidad de la población brasileña, en correspondencia con el principio de cobertura sanitaria universal que promueve la Organización Mundial de la Salud.

segunda-feira, novembro 12, 2018

Dino garante autonomia do ambiente escolar no Maranhão

Dino: educação com dignidade
 (foto: perfil do Twitter)

por Dalmo Oliveira


Em meio à toda polêmica nacional em torno do projeto “Escola sem Partido”, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), sai na frente inaugurando resistência institucional contra a onda hiper-conservadora provocada pela ascensão bolsonarista na última eleição presidencial. Fez publicar nesta segunda, 12, decreto que dispõe sobre as garantias constitucionais no ambiente escolar maranhense.

Todos os professores, estudantes e funcionários são livres para expressar seu pensamento e suas opiniões no ambiente escolar da rede estadual do Maranhão”, reza o primeiro artigo do decreto. No artigo quarto o decreto regulamenta a gravação de vídeos e ou áudios durante as aulas e demais atividades acadêmicas.

Dino anunciou a expedição do decreto em seu perfil de uma rede social. Ele destacou que a iniciativa visa garantir, no território maranhense, “Escolas com Liberdade e Sem Censura”. O governador afirma que o novo marco legal está baseado no artigo 206 da Constituição Federal.

O governador argumentou também que, quando se fala em “Escola Sem Partido”, procura-se encobrir propósitos autoritários “incompatíveis com a nossa Constituição e com uma educação digna”. Depois da postagem, vários tuiteiros comentaram a notícia anunciando que gostariam de ir morar no Maranhão.

Nordeste resiste

Dino é advogado e professor da Universidade Federal do Maranhão. Foi reconduzido ao cargo ainda no primeiro turno, obtendo 1.867.396 votos, ou seja, quase 60% dos votos válidos. Iniciando segunda, gestão, Dino se notabilizou por derrotar a histórica e coronelesca oligarquia comandada pelos Sarney.

A iniciativa de Flávio Dino parece ser apenas um aperitivo do embate ideológico e pragmático que deverá ocorrer entre os governadores nordestinos e o governo federal comandado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Quatro dos novos governadores do Nordeste são petistas: Fátima Bezerra RN); Camilo Santana (CE); Wellington Dias, (PI); e Rui Costa (BA). O cordão antibolsonarista na Região se completa com Renan Filho (AL/PMDB), Paulo Câmara (PE/PSB), Belivaldo Silva (SE/PSD) e João Azevêdo (PB/PSB).

Se conseguirem realizar uma boa articulação regional, com programas comuns, os “governadores vermelhos” poderão inovar num modelo de governança que crie consórcios interestaduais autônomos e com pouca dependência das bençãos federais. Quem sabe...






NOVA DIRETORIA ASSUME API

Posse ocorreu no auditório da OAB-PB



O auditório da OAB-PB ficou praticamente lotado na noite da sexta-feira, 9, por ocasião da posse da nova Diretoria da Associação Paraibana de Imprensa (API). O blogue esteve presente a convite do jornalista Josélio Carneiro, que lançou seu novo livro “Relatos de um Repórter”. Exemplares foram autografados e distribuídos gratuitamente com o público presente.
“Este livro escrevi para meus familiares e meus amigos e colegas da imprensa, profissionais com quem trabalhei na Rádio Tabajara, Secom-PB, jornal A União e Assembleia Legislativa a Paraíba. Não é um manual de redação, apenas relatos sobre meus 30 anos de jornalismo”, revela Josélio Carneiro, que agradeceu o apoio da API ao projeto do livro.

terça-feira, novembro 06, 2018


Não vejo, não ouço, não falo, não penso


Parece muito sintomático que os primeiros alvos da retaliação bolsonarista sejam a Imprensa e a Universidade. É uma reação típica de líderes autoritários que têm dificuldades no relacionamento com instituições que promovem a liberdade de expressão e circulação de ideias sem barreiras.