RADIOWEB ZUMBI DOS PALMARES

quinta-feira, junho 21, 2007

Jornalistas paraibanos conhecem propostas da chapa 2







Na última segunda-feira, dia 18, Dorgil Marinho, candidato a presidente da Fenaj pela chapa 2 realizou uma maratona de visitas às principais redações de João Pessoa (Paraíba). Ele foi acompanhado por Dalmo Oliveira, diretor de mobilização e direito autoral do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba, que apóia a candidatura naquele Estado.
A primeira redação visitada foi a do jornal Correio da Paraíba, onde os jornalistas receberam a visita com bastante simpatia. Ali Dorgil falou dos principais pontos propostos pelo movimento Luta Fenaj. Em seguida os sindicalistas percorreram as redações do Portal e da TV Correio e da rádio 98 FM, todas no mesmo prédio do Sistema Correio de Comunicação.
Na sequência, eles mantiveram contato com jornalistas do jornal e TV O Norte (Associados). Essa redação foi visitada também no período da tarde, quando havia uma maior concentração de profissionais. O candidato foi entrevistado pela jornalista Thais Cirino. Logo depois eles se dirigiram à redação da Rádio Arapuan (uma das mais tradicionais da cidade), onde mantiveram contato com o editor Giovanni Meireles e a produtora Josy Brito. Visitaram no mesmo prédio os estúdios da TV Miramar (TVE), mantendo contato com produtores e apresentadores.
No final da manhã Dorgil Marinho visitou as redações do Jornal da Paraíba e da TV Cabo Branco (afiliada da Globo). No jornal ele foi recebido pela editora Angélica Lúcio e pelo pauteiro Suetoni Souto Maior. Eles questionaram a posição da Fenaj em relação à regulamentação da profissão e exigência do diploma. Marinho falou também com jornalistas na redação da TV Cabo Branco, explicando a importância das eleições e do acompanhamento dos jornalistas sindicalizados ou não.
Depois o candidato esteve na redação do Portal de notícias WSCOM, pioneiro no jornalismo online no Estado. Ali Dorgil foi entrevistado por Onivaldo Junior, que quis saber da importância da Fenaj para os jornalistas da Paraíba.
No período da tarde eles voltaram à Redação de O Norte e em seguida foram à Secom da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Depois de uma rápida panfletagem, partiram para a redação da TV Tambaú (SBT), onde mantiveram contatos com os jornalistas de plantão.
No início da noite a última redação visitada foi a do centenário jornal A União do Governo do Estado. Dorgil falou aos jornalistas e contactou o ex-presidente do Sindicato do Jornalistas da Paraíba, Carlos César, atual editor do tablóide oficial. Ainda em a União o candidato respondeu perguntas dos jornalistas Carlos Cavalcanti e Marcos Lima.
A partir das 19h30, na Associação Paraibana de Imprensa (API), foi iniciada reunião de Dorgil com os apoiadores paraibanos Dalmo Oliveira, Fabiana Veloso, Ricardo Peixoto, Olenildo Nascimento e Elizabeth Guedes. Eles discutiram vários pontos e os próximos passos da campanha no estado. Ficou acertado o planejamento da vinda do candidato a vice-presidente Cristian Góes (SE) e da vice-regional Nordeste, Enoleide Farias (RN), que devem centrar fogo em visitas às redações de Campina Grande (segundo colégio eleitoral do estado).
“Mesmo sem termos representantes na chapa, a passagem do Dorgil aqui foi muito proveitosa e produtiva. Muitos colegas manifestaram satisfação no surgimento de uma oposição para a diretoria da Fenaj, principalmente entre os colegas do Correio e A União”, avalia Dalmo. Para ele o corpo-a-corpo com os jornalistas serve para estreitar os laços de comprometimento dos postulantes à direção da Fenaj com os profissionais nas bases dos estados.
“Particularmente avalio que a vinda de Dorgil serviu ainda para que iniciemos aqui os primeiros movimentos da construção de uma alternativa sindical também para o sindicato da Paraíba, em opção ao grupo que se encastelou na entidade a quase 20 anos. Ninguém agüenta mais o quadro de paralisia e mesmice que assola o sindicato”, diz o sindicalista paraibano. Ele acha que o Movimento Luta Fenaj é o início de uma onda de renovação sindical que pode varrer a organização dos jornalistas por todo o país.
Fabiana Veloso, também diretora do sindicato da Paraíba, diz que depois da passagem de Dorgil pela cidade dá para perceber com mais clareza o clima de insatisfação nas redações com o processo atual de sindicalismo no estado. “A campanha da Fenaj é um termômetro da nossa situação aqui”, avalia. Os diretores do sindicato paraibano que apóiam a chapa 2 comentaram ainda que o que chama a atenção na chapa de oposição é o espírito de solidariedade do grupo e a seriedade com que seus membros assumiram a luta. “A Fenaj e todos os seus sindicatos filiados precisam urgentemente de representantes que estejam sintonizados com as demandas dos jornalistas, atuando mais de perto junto aos movimentos sociais”, defende Dalmo.





//////////////////
Legendas: Foto 1 - Reunião com jornalistas e apoiadores na API; Foto 2 - Dorgil na redação do Portal Correio
.

Nenhum comentário: