RADIOWEB ZUMBI DOS PALMARES

sexta-feira, julho 06, 2007

Diretor geral da FAO diz que combate à fome precisa de apoio popular














Diretor geral da FAO diz que combate à fome
precisa de apoio popular


Dalmo Oliveira, de Fortaleza - O diretor geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), Jacques Diouf, considera que apenas programas governamentais, como o Fome Zero, não são suficientes para resolver a problemática da fome no Brasil. “É necessário que ocorra posteriormente um amplo apoio popular no combate á fome e à insegurança alimentar. Os programas governamentais são parciais e não alcançam toda a população”, disse Diouf durante entrevista coletiva com a imprensa no Centro de Convenções do Ceará, em Fortaleza.
O senegalês veio ao Brasil para especialmente para fazer uma palestra especial dentro da programação da terceira Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Ele disse ainda que o combate à fome precisa avançar para além de uma estratégica política ou eleitoral.
Sobre a questão da bioenergia, Jacques Diouf considera que o Brasil é o único país com as melhores condições e disponibilidade de recursos naturais para desenvolver um programa de bioenergia com vista a oferecer alternativa à demanda mundial por combustíveis, mas precisa equacionar essa questão com a da produção de alimentos. “Os países desenvolvidos só tem capacidade de prover alimentos para apenas dois por cento de suas populações. É preciso que sejam desenvolvidas políticas que garantam as sustentabilidade da produção sem afetar a garantia de produção de produtos agrícolas alimentares”.
O diretor da FAO disse também que é preciso que seja avaliada a relação entre o preço do petróleo e o custo da produção de biocombustíveis, para se definir políticas de incentivo ao cultivo para o programa nacional de biodiesel.
Outro tema abordado pelos jornalistas na entrevista foi a questão da água. Diouf se reportou à problemática do acesso à água. “Sem água não há solução. Se como mais água que se bebe, levando em conta serem necessários de mil a dois mil litros de de água para se produzir um quilo de grão e até 13 mil litros de água para a produção de um quilo de carne”, avalia. Outro ponto se refere ao consumo. “Na cidade cada pessoa consome até 200 litros por dia, enquanto que nas zonas rurais o consumo médio é de 50 litros”, comenta.

Nenhum comentário: